Livre para ser jovem | O Projeto Infância Transformadora | UNICEF

Agência

Livre para ser jovem

Na maioria dos países, você deve ter 18 anos para poder votar, mas em muitos, você pode se casar legalmente ainda mais jovem — especialmente se for mulher. Isso é muita responsabilidade semliberdade suficiente?

Com que idade você acha que as pessoas deveriam ter permissão para votar pela primeira vez?

Responda à pergunta acima para saber mais sobre a natureza transformadora da infância.

Voltar à questão

Fizemos a mesma pergunta para pessoas no mundo todo.

% de 15 a 24 anos de idade propondo uma idade de voto abaixo do mínimo atual de seu país100%
Bangladesh2%Alemanha65%
0%

Em certos países, um número significativo de jovens propõe uma idade de voto abaixo do mínimo existente em seu país.

O desejo de uma idade mínima para votar é especialmente comum em países com renda alta.

É também o caso de Camarões e do Líbano, em que a idade legal para votar é mais alta — 20 anos em Camarões e 21 anos no Líbano.

Muitos adultos com mais de 40 anos também expressaram apoio a uma idade mínima para votar.

Mais pessoas de 15 a 24 anos propõem uma idade mínima de casamento para mulheres acima da idade legal atualMais pessoas de mais de 40 anos propõem uma idade mínima de casamento para mulheres acima da idade legal atual

As gerações mais jovens e mais velhas concordam não apenas que os filhos merecem que suas vozes sejam ouvidas. Elas também concordam que os filhos merecem um tempo para desfrutar da independência antes do casamento.

A maioria das pessoas nos países em desenvolvimento prefere uma idade mínima para casamento acima da especificada pelas leis existentes — e, em muitos países, os adultos com mais de 40 anos apoiam particularmente essa ideia.

A grande maioria que propõe uma idade legal de casamento mais alta para as mulheres encontra-se na Indonésia e em Camarões — dois países onde a idade legal de casamento para as mulheres é especialmente baixa.

Como podemos permitir que as crianças tenham mais controle da sua vida?

Compartilhe esta história

Saiba mais sobre este aspecto de como a infância está se transformando.

AgênciaO poder das crianças